Ao Vivo
 
 
Siga ao vivo

Igreja

A Igreja do Piauí

A Igreja do Piauí "no coração da Amazônia", parte I

Cidade do Vaticano (RV) – A “Igreja em saída” se faz olhando pelas janelas o horizonte do Anúncio e abrindo as portas para ir ao encontro e acolher. Hoje, não se trata de demarcar as “terras de missão”, mas assumir a postura evangélica do testemunho cotidiano e permanente. Com este espírito, dois sacerdotes e um grupo de 12 seminaristas deixaram o Piauí e passaram um mês, no início deste ano, em missão na Prelazia de Borba, no Amazonas. A experiência “no coração da Amazônia” fez sentir exatamente o que é a Igreja missionária, a necessidade de ‘ser missão’. Nesta série de reportagens, acompanhamos o relato do Padre Wellistony Viana, reitor do Seminário Maior Interdiocesano Sagrado Coração de Jesus em Teresina. Ele começa lembrando o clamor lançado por Paulo VI: o coração da Igreja está voltado para a Amazônia, e define ‘marcante’ a experiência de viver com a Igreja local, onde os padres vão de barco celebrar a missa nas aldeias distantes, confirmando a fé de todos. A invasão das seitas “Um dos maiores problemas da Amazônia é a proliferação cada vez maior das seitas protestantes. Existem ‘escolas’ que formam ‘pastores’ em 3 meses”, revela. Francisco Ramires, seminarista de Picos, interior do estado, destaca como positiva a acolhida e a abertura dos jovens, que por vezes os queriam seguir; mas por outro lado, constata a ‘falta de sonhos’ desta juventude.  Ouça aqui:
CNBB oferece subsídio para a Igreja acolher a exortação do papa no Brasil

CNBB oferece subsídio para a Igreja acolher a exortação do papa no Brasil

Com o desejo de ajudar na recepção da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Amoris Laetitia, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) oferece subsídio pastoral à Igreja no Brasil. O objetivo é apresentar uma reflexão serena e objetiva, como o papa Francisco aconselha, que sirva como instrumento para a acolhida da Amoris Laetitia nas comunidades eclesiais, nas pastorais e nos movimentos, como suporte para os agentes de pastoral. Partindo da compreensão da família como dom, o subsídio que faz parte da “Coleção Sendas”, da Edições CNBB, situa o cuidado pastoral das famílias no horizonte da conversão pastoral, apresentando ideias-chaves da Amoris Laetitia, alguns serviços pastorais e critérios de discernimento de algumas situações, oferecendo pistas para o conhecimento, na perspectiva da misericórdia.  Segundo o secretário geral da CNBB, dom Leonardo Steiner, com o subsídio pastoral, deseja-se levar a todos os fiéis as belas, contundentes e animadoras palavras do papa Francisco. “A leitura, a reflexão e os estudos da Exortação são fundamentais para a vida familiar e comunitária”, diz. Dom Leonardo afirma, ainda, que é com a leitura do subsídio que os padres e os bispos encontrarão orientações seguras, pistas para o discernimento e o convite a assumirem com responsabilidade o acompanhamento dos irmãos e das irmãs que vivem em dificuldade. “O presente subsídio quer nos despertar para uma verdadeira meditação do texto-legenda do papa Francisco e, ao mesmo tempo, deseja manifestar a preocupação pastoral dos bispos”, enfatiza. O texto foi discutido durante a 55ª Assembleia Geral da CNBB, ocorrida no mês de abril, em Aparecida (SP) e confiado à apreciação do Conselho Permanente, responsável por sua redação e aprovação final. Disponível no site da Edições CNBB, o subsídio conta com temas como “A família como dom”; “A conversão pastoral em Amoris Laetitia”; “Ideias chaves da Amoris Laetitia”; “Serviços pastorais”; “Pistas para o discernimento” e, por último, “A hora da misericórdia”. CNBB/ Cultura FM